quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Ortografia: encontros consonantais e vocálicos

Encontro consonantal
O encontro consonantal ocorre quando duas ou mais consoantes se encontram em uma palavra. Ou melhor, é quando duas ou mais consoantes estão em sequência, sem uma vogal entre elas.
Há dois tipos de encontros consonantais:

São puros ou perfeitos quando ocorrem em uma mesma sílaba: prato (pra-to), palavra (pa-la-vra), psicologia (psi-co-lo-gia), pneumático (pneu-má-ti-co), encontrar (en-con-trar), blusa (blu-sa), atleta (a- tle-ta), Bíblia (Bí-blia), e assim por diante.
São disjuntos ou imperfeitos quando estão em sílabas diferentes, ou seja, quando na divisão de sílabas ficam separados: alcançar (al-can-çar), subsolo (sub-so-lo), advogado (ad-vo-ga-do), aspecto (as -pec-to), apto (ap-to), costa (cos-ta), etc.

Perceba que há uma sequência consonantal perfeita e uma imperfeita no verbo “encontrar”, observe:
Encontrar : eNCon - TRar = nc (imperfeito) e tr (perfeito)

Há alguns encontros consonantais, tais como: gn, mn, pt, ps, pn, tm, que não são muito comuns: magnético, mnemônica, ruptura, psicólogo, pneu, ritmo. Se estiverem no começo da palavra não se separam, mesmo porque não há meio de um letra ficar sozinha: p-si-có-lo-go, está errado! A letra “p” deve acompanhar a sílaba “si”: psi-có-lo-go.

Mas observe que o encontro consonantal da palavra “ritmo” se desfaz na divisão silábica porque não está no início da palavra, e sim no meio: rit-mo.

Existe também o encontro consonantal fonético que acontece quando a letra x tem som de ks: maxi, táxi, axila.

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola
Fonte: http://www.brasilescola.com/gramatica/encontro-consonantal.htm


O que é Dígrafo:
Dígrafo é o encontro de duas letras que ao serem pronunciadas emitem um único fonema. São exemplos de dígrafos: nascer, morrer, chorar, isso, aquilo.
A palavra "dígrafo" tem origem grega, sendo formada pela junção dos termos di (dois) + grafo (escrever). Em outras línguas, podem existir trígrafos (três letras) ou quadrígrafos (quatro letras). Por exemplo, na Língua Alemã, "tsch" (Deutschland) representa apenas um som.
Na Língua Portuguesa, os dígrafos são classificados em Vocálicos (encontro de duas letras que formam um som de vogal) e Consonantais (encontro de duas letras que formam um som de consoante).
 
Exemplos de Dígrafos Vocálicos
 
• am: ambíguo, campeão
• an: antítese, manto
• em: lembrança, tempo
• en: vento, senta
• im: impureza, símbolo
• in: interior, síntese
• om: sombra, pompa
• on: ontem, conto
• um: tumba, cumprimento
• un: fundo, tonto, mundo


Exemplos de Dígrafos Consonantais

• lh: soalho, migalha
• nh: tenho, vinho
• ch: chegar, achatado
• rr: jarro, corrimão
• ss: massa, passeio
• qu e gu (seguidos de e ou i): quente, quiromancia
• sc: ascender, crescer
• sç: cresço, desço
• xc: excelente, excessivo
• xs: exsudar, exsicar



É importante salientar que para haver um encontro consonantal, as duas consoantes devem possuir dois sons distintos. Exemplo: letra (som de t e som de r). Caso apresentem apenas um som, já vimos que são dígrafos. Exemplo: achatado (som de x).



Maluquices do H, de Pedro Bandeira



O H é a letra incrível

Muda tudo de repente.
Onde lê se intromete
Tudo fica diferente...

Se você vem para ,
Vamos juntos tomar chá.
Se o sono aparece,
Tem um sonho e adormece...

Se sai galo do poleiro,
Pousa no galho ligeiro.

Se a velha quiser ler,
Vai a vela acender.

Se na fila está a avó,
Vira filha, veja só!

Se da bolha ele escapar,
Uma bola vai virar.

Se o bicho perde o H,
Com um bico vai ficar.

Hora escrita sem H,
Ora bolas vai virar


   Gênero textual: poema
1.Responda
  1. Qual é a diferença entre poema e poesia?
  2. Pesquise um poema, cite o/a autor/a e faça a ilustração.
  3. O que é verso? Quais os tipos de versos? 
  4. O que é estrofe? Quais são os tipos de estrofes?
  5. O que é rima e quais os tipos? Exemplifique-os.

2. Agora analise o poema acima:

a)  Quantos versos e estrofes apresenta o poema?
b) Copie o segundo verso da segunda estrofe.
c) Copie o último verso do poema.

3. Complete o quadro com as palavras do poema que tenham a letra H:









 



4. Leia as palavras e marque X na coluna correta:

PALAVRA
H
NH
LH
CH
REESCRITA

......orta






....olocate






.....inelo






rai......a






ca.....orro






bo......a






fo.....a






gali......a







O que é Hiato:

Hiato tem origem no termo Latim “hiatus”, cujo significado é “abertura, fenda, lacuna”, abrangendo diferentes conceitos e aplicações. 

Em Linguística, hiato é o encontro de dois sons vocálicos cujas vogais são separadas na divisão de sílabas. São necessários dois esforços de voz para pronunciá-las, ao contrário do ditongo em que há um único esforço de voz e as vogais permanecem na mesma sílaba.

Alguns exemplos de hiato são:   hiato (hi-a-to); país (pa-ís), noel (no-el), dia (di-a), ideia (i-dei-a).

No caso da palavra “ideia” há também o ditongo "ei", pois as duas vogais estão juntas na mesma sílaba: "i-dei-a".

Em Anatomia, dá-se o nome de hiato a uma fenda, uma abertura ou um orifício no interior do corpo humano. Por exemplo: hiato de Falópio, uma pequena abertura na face superior do osso temporal; hérnia de hiato, caracterizada pela passagem de parte do estômago para o tórax através do orifício do diafragma (também denominado hiato esofágico).

Em Geologia, o hiato está relacionado com o conceito de discordâncias, que são superfícies que dividem duas rochas com idades distintas, sabendo que houve um intervalo de tempo (hiato) na formação de ambas.

No sentido figurado, um hiato representa uma falha, uma lacuna. Pode ainda ser definido como uma interrupção entre dois acontecimentos. 

O que é Ditongo:

Ditongo é o encontro de duas vogais que pertencem à mesma sílaba e são pronunciadas numa só emissão de voz. Alguns exemplos de ditongo são:          - Beijo        - Causa          - Paixão.

O ditongo pode ser classificado em: Crescente e Decrescente, Oral e Nasal. 

Ditongo crescente: quando a semivogal (SV) surge antes da vogal (V) na mesma sílaba, ou seja, quando a segunda vogal é a mais forte. Exemplos:

- aquário (a-quá-rio) (u=SV, a=V)                                 - linguiça (lin-gui-ça) (u=SV, i=V)

Ditongo Decrescente : Quando a vogal surge antes da semivogal na mesma sílaba, ou seja, quando a primeira vogal é a mais forte. Exemplos: 

 - deixa (dei-xa) (e=V, i=SV)
- céu (e=V, u=SV)

Ditongo Oral: Quando há o encontro de duas vogais orais na mesma sílaba. Os sons das vogais orais são pronunciadas exclusivamente pela boca (a, é, ê, i, ó, ô, u). Exemplos:

                - dois                                                     - mineiros (mi-nei-ros)

Ditongo nasal: Quando, na mesma sílaba, há uma junção de duas vogais nasais ou de uma vogal nasal e uma oral. As vogais nasais ao serem pronunciadas deixam os sons passarem também pelo nariz. Exemplos:

                - balão (ba-lão)                                                                  - mãe

 Na divisão de sílabas, quando duas vogais estão em sequência, mas em sílabas diferentes, temos um hiato. Exemplo: chiado (chi-a-do).

O que é Tritongo?

Quando três vogais fazem parte da mesma sílaba temos um tritongo. Exemplo: Uruguai (U-ru-guai)









Fonte: Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.