terça-feira, 1 de outubro de 2013

Oração subordinada


A) Orações Subordinadas: As orações subordinadas exercem uma função sintática em relação à oração principal.
1) Orações Subordinadas Substantivas:
Subjetiva (sujeito) - Vê-se que você não mudou nada.
Objetiva Direta (objeto direto) - Desejávamos que isto fosse útil.
Objetiva Indireta (objeto indireto) - A razão consiste em que todos vejam a realidade.
Comp. Nominal (comp. nominal) - Sou favorável a que tenham idéias mais brilhantes.
Predicativa (predicativo) - O fato é que você se tornou um sábio.
Apositiva (aposto) - Só lhe desejo isto: que entenda tudo isto.
2) Orações Subordinadas Adjetivas: 
Restritiva -  Bela é a casa onde mora.
Explicativa - O homem, que é mortal, erra sempre.
3) Orações Subordinadas Adverbiais:
Causal  (causa) - Cheguei tarde, porque perdi o ônibos.
Condicional  (condicão) - Só irás ao cinema, se levares tua avó.
Consecutiva (consequência) - Chorou tanto que seus olhos ficaram roxos.
Comparativa (comparação) - Trabalhou como um leão.
Concessiva (concessão) - Sairei, mesmo que chova.
Conformativa (conformidade) - Cheguei cedo como você pediu.
Final (finalidade) - Comprei um livro, para que você lesse.
Temporal (tempo) - Quando você me deixou, meu bem, arrumei outra.
Proporcional (proporcionalidade) - A festa terminava à proporção que os convivas se retiravam. Fonte: www.vestibular1.com.br
CONECTIVOS SUBORDINADOS

  • CONECTIVOS subordinativos são as seguintes conjunções e locuções subordinadas:
CAUSAIS (iniciam a oração subordinada denotando causa.): que, como, pois, porque, porquanto. Também as locuções: por isso que, pois que, já que, visto que…; Ela deverá ser aprovada, pois estudou com dedicação.

COMPARATIVAS (estabelecem comparação): que, do que (depois de mais, maior, melhor ou menos, menor, pior), como…Também as locuções: tão…como, tanto…como, mais…do que, menos…do que, assim como, bem como, que nem…; Ela é mais estudiosa do que a maioria dos alunos.


CONCESSIVAS (iniciam oração que contraria a oração principal, sem impedir a ação declarada): que, embora, conquanto. Também as locuções: ainda que, mesmo que, bem que, se bem que, nem que, apesar de que, por mais que, por menos que…; Ela não foi aprovada, embora tenha estudado com dedicação.


CONDICIONAIS (indicam condição): se, caso. Também as locuções: contanto que, desde que, dado que, a menos que, a não ser que, exceto se…; Ela pode ser aprovada, se estudar com dedicação.

Finais (indicam finalidade): As locuções para que, a fim de que, por que…
É necessário estudar com dedicação, para que se obtenha aprovação.


TEMPORAIS (indicam circunstância de tempo): quando, apenas, enquanto… Também as locuções: antes que, depois que, logo que, assim que, desde que, sempre que…; Ela deixou de estudar com dedicação, quando foi aprovada.


CONSECUTIVAS (indicam consequência): que (precedido de tão, tanto, tal) e também as locuções: de modo que, de forma que, de sorte que, de maneira que…; Ela estudava tanto, que pouco tempo tinha para dedicar-se à família.


INTEGRANTES (introduzem uma oração): se, que.
Ela sabe que é importante estudar com dedicação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.